Eu não quero ter razão… eu quero é ser Feliz!

“Eu não quero ter razão… eu quero é ser Feliz!”*

Uma vez li essa frase não sei onde e nunca mais esqueci…

Hoje sei que a felicidade passa bem longe de ter razão e que muitas vezes nos perdemos nessa busca por ter razão e por convencer ao outro de que estamos certos…

Se sabemos usar bem o monte de palavras disponíveis somos mesmo capazes de convencer ao outro de que temos razão e pode ser que isso nos dê até um sentimento de ter ganho alguma coisa. Mas nunca a felicidade. Se ao provar que temos razão estamos defendendo um ponto de vista fixo pra fugir de buscar em um nível mais profundo o porquê de estarmos passando por aquilo.

Muitas vezes essa razão que só se baseia em um jogo de palavras na verdade está tentando esconder um medo grande que temos de entrar em contato com aquilo que verdadeiramente somos.

Quantas pessoas eu vejo se relacionando em um nível tão superficial que ficam o tempo todo procurando provar que têm razão como se isso garantisse a felicidade e perdem um tempo enorme e muita energia nesse nível ao invés de buscar dentro delas os motivos que estão gerando aquele possível conflito.

Quando nossas palavras são baseadas em um sentimento verdadeiro elas ganham uma força que nem precisamos de muitas pra que as pessoas sintam nossa intenção.

Sempre podemos escolher em que nível vamos nos relacionar com o outro – que na verdade está refletindo o nível em que temos coragem de nos relacionar com a gente mesmo.

Se vamos ficar no nível de ter razão ou no nível de ser feliz.

Se escolhermos o nível de ser feliz, vamos ter que correr o risco de nos mostrarmos por inteiro e vamos usar aquelas oportunidades onde antes buscávamos provar que tínhamos razão para olhar pra dentro e buscar nas nossas cavernas mais profundas o porquê de estarmos passando por aquilo e o que podemos fazer.

Esse fazer não implica em mudar o outro, só o outro que está dentro de você porque na verdade o outro está só espelhando uma parte sua que você não consegue enxergar e que às vezes passa tempos teimando que não tem aquilo.

Ao sair da atitude de defender um ponto de vista fixo e nos permitirmos ir além de ter razão, vamos enfim encontrar uma riqueza infinita de possibilidades de nos conhecermos naquilo que procuramos esconder.

É muito mágico você deixar de lado o ter razão pra buscar dentro de você as causas que geram aquele conflito e nessa busca você encontra muito mais do que o gosto amargo da vitória que pode conseguir por defender pontos de vista fixos.

Você encontra você mesmo em nuances tão interessantes e expressivas que essas partes que você conquista de você fazem com que tudo mude ao seu redor e a partir daí você vê que não precisa ter razão, porque você tem certeza que pode ser feliz sem precisar provar nada pra ninguém, só sendo o que você é.

Seja Feliz Sempre!

Rubia A. Dantés

Esse texto parece ter sido feito para a ocasião atual.

Quando li, achei que estava sonhando, ou que era alguma brincadeira, sei lá…

É tão perfeito, se encaixa tão bem, que nem pude acreditar.

O texto é simplesmente perfeito.

Reflete tudo que estou sentindo hoje e agora.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: