Estátua de Padre Cícero é restaurada e ganhou nova iluminação

Na inauguração da restauração e nova iluminação da estátua de Padre Cícero na noite desta quinta-feira, as homenagens á Juazeiro do Norte pelos 100 anos de emancipação política se misturaram com  reverências ao sacerdote. A história dos dois sempre foi assim: indissociável e não faltaram as músicas pelo Centenário e de louvores ao fundador da cidade. Houve retreta da Banda de Música Padre Cícero, cântico de parabéns, corte do bolo de 100 metros, descerramento da placa, apresentações de corais e de um grupo teatral, além de show pirotécnico.

O prefeito Manoel Santana previu que, a partir do Centenário, a cidade não será mais a mesma e defendeu a união do que classificou de “forças do bem”. Em seu discurso lembrou que adversários do Partido dos Trabalhadores diziam que se o PT chegasse ao poder iria pintar a estátua de Padre Cícero de vermelho. “Aí está a restauração bem diferente do que diziam”, contra argumentou. Olhando para o deputado federal José Nobre Guimarães, o considerou o deputado do Centenário.

Manifestou ainda a gratidão pelos R$ 100 milhões alocados em prol de Juazeiro do Norte pelo parlamentar petista. “Muitas coisas boas estão acontecendo e isso aqui vai se transformar na verdadeira capital do Nordeste por tudo que tem de bom”, respondeu Guimarães em sua fala acrescentando sobre a importância da estátua de Padre Cícero para o Brasil. O primeiro a falar foi o padre José Venturelli, responsável pela Colina do Horto em nome da Ordem Salesiana.

Ele deu detalhes sobre as obras de restauração informando que elas estão tendo continuidade só que, agora, pela parte interna. Coube ao Bispo Diocesano de Crato, dom Fernando Panico, proceder as bênçãos após acolher o Bispo da Diocese de Ilhéus, dom Mauro Montagnoli, que esteve presente acompanhado do prefeito daquela cidade, Newton Lima. O pastor parabenizou o prefeito e a Ordem Salesiana pela iniciativa na recuperação da estátua.

Para o Secretário do Desenvolvimento Econômico, Turismo e Romarias, José Carlos dos Santos, o Horto é um lugar sagrado “de onde o Padre Cícero contempla e abençoa a cidade”. Quem também fez uso da palavra foi o presidente da Câmara Municipal, José de Amélia Júnior que, igualmente, parabenizou o prefeito Santana “pela preocupação e zelo em relação ao monumento”, lembrando sua construção há mais de quatro décadas e só agora restaurada. Já o vice-prefeito, José Roberto Celestino optou por falar dos esforços da gestão na atração de investimentos para gerar emprego e renda.

Fonte: http://www.miseria.com.br